Exercitando a memória afetiva

“Sempre que eu ia para casa da minha avó, comia pera. Ela sempre cortava para mim. Hoje em dia, adoro pera porque lembro da minha avó.” Pedro Costa, estudante do 4º ano do INSP Júnior, compartilhou essa memória em uma atividade do PLINSP, o projeto de leitura do INSP. É por meio da memória que a identidade de cada indivíduo é construída com base em suas experiências compartilhadas com a família, amigos e tantos outros grupos nos quais está inserido.

Pensando nisso, a professora do 4º ano do INSP Júnior, Renata Severo, propôs aos estudantes que exercitassem parte de sua memória afetiva por meio do paladar. Os alunos trouxeram frutas e contaram histórias relacionadas à experiência proposta pela atividade.

“A troca de experiências foi fundamental para os estudantes perceberam como é construída a

identidade e a importância da memória afetiva nesse processo.” Explicou a professora Renata.

A atividade faz parte do PLINSP - Projeto de Leitura do INSP, que integra o programa a "Grande Conquista", norteador pedagógico dos colégios que compõem a Rede Piedade de Educação.

MEUS POSTS DESTACADOS