A orientação pedagógica continua no regime não presencial?

A necessidade do trabalho orientacional com aspectos diversos, que vão da rotina e planejamento de estudos até a resolução de questões surgidas nas salas de aulas, se tornou ainda mais urgente no regime não presencial. No INSP, projeto Orientamax foi adaptado à nova realidade para continuar auxiliando estudantes e familiares.

Uma vez por mês, o coordenador do INSP Max, Everson Sofiste, se reúne virtualmente com os representantes das turmas para resolver as questões das salas de aula e ajudar na organização da rotina de estudos. “Em parceria com a psicóloga Regina Tostes, do INSP Jacarepagua, desenvolvemos e enviamos para todos os estudantes uma série com métodos e estratégias para otimizar os estudos remotos e um quadro para o aluno preencher com sua rotina e ter uma visão mais clara de seus afazeres”, explica, Everson.

Os estudantes que estão tendo dificuldade com matérias específicas, e/ou de interação nas salas de aula online, também têm um espaço para diálogo nas rodas de conversa virtuais. Ações que confirmam o acolhimento e carinho como marcas registradas do jeito Piedade de educar!

MEUS POSTS DESTACADOS